APRESENTAÇÃO

UNIDADE 1

UNIDADE 2

DOWNLOADS

UNIDADE 2 - OS CORPOS CELESTES SE MOVIMENTAM?

11. A lei da inércia no espaço e na Terra

Temos muitos outros exemplos de objetos se movendo sem ação de nenhuma força, o que é explicado pela Lei da Inércia. Existem, por exemplo, sondas espaciais lançadas para o estudo dos planetas, que já passaram pelas proximidades de vários planetas do Sistema Solar praticamente sem a utilização de combustível, mantendo sua velocidade apenas pela ação da inércia. Nesses casos, uma pequena quantidade de combustível é utilizada apenas para a realização de manobras.

Dois exemplos de sondas espaciais em funcionamento são as sondas Voyager 1 e Voyager 2, lançadas ao espaço em 1977 e que já ultrapassaram todos os planetas do Sistema Solar, mandando informações para a Terra até hoje. As duas sondas estão prestes a atravessar a fronteira do Sistema Solar, rumo a outras estrelas. Estima-se que todo seu combustível e energia se esgotem por volta de 2020, mas mesmo assim essas sondas permanecendo em movimento com velocidades acima de 48 000 km/h, para sempre, devido apenas à ação da inércia [24].

Figura 40

Figura 40 - Sonda espacial Voyager 1.

Astronautas livres no espaço também se movimentam sem a ação de nenhuma força, apenas pela ação da inércia. Por isso, os astronautas devem tomar muito cuidado ao saírem de suas naves, pois eles não podem alterar seus movimentos sozinhos. Não é possível, por exemplo, “nadar” no espaço, pois para nadarmos precisamos de água, o que obviamente não existe no espaço. Na maioria das operações fora das naves, os astronautas se mantêm ligados a nave através de cabos, mas alguns trajes espaciais também possuem pequenos foguetes a gás para permitir que os astronautas realizem manobras. Se um astronauta se soltasse de sua nave a certa velocidade, e não tivesse nenhum tipo de foguete para fazer a manobra de retorno, ele permaneceria com a mesma velocidade para sempre, sem poder retornar à nave [25].

Figura 42

Figura 41 - Astronauta flutuando no espaço separado de sua nave. Nesse caso, sua grande mochila possui foguetes de gás para permitir sua manobra de retorno (foto cedida pela Nasa).

Figura 42

Figura 42 - Um astronauta sem cabos para prendê-lo à nave e sem foguetes a gás poderia se perder no espaço.


Na Terra, costumamos pensar que os objetos param naturalmente, quando não existe nenhuma força para manter o movimento, mas na verdade, os objetos só param QUANDO EXISTEM FORÇAS CONTRÁRIAS AO MOVIMENTO. Por exemplo, achamos que, ao desligarmos o motor de um carro em movimento, ele é capaz de parar “sozinho”, mas na verdade o carro para devido à força de resistência que o solo produz em suas rodas, chamada de força de atrito. Se houver óleo na pista, por exemplo, mesmo acionando o freio do carro ele pode derrapar, ou seja, ele pode continuar em movimento em linha reta com a mesma velocidade. Isso pode ocorrer porque o óleo elimina a força de atrito na pista, não havendo mais nenhuma força contrária ao movimento para fazê-lo parar.

Figura 43

Figura 43 - Óleo em uma pista é capaz de eliminar a força de atrito nas rodas de um carro. Com isso, o carro não é capaz de alterar seu movimento, permanecendo com a mesma velocidade e em linha reta, pela ação de sua inércia.

Saiba mais (clique aqui)

Em praticamente todo o local da Terra existem forças de resistência ao movimento. Um objeto deslizando no solo possui a força de atrito que o faz parar; um objeto em queda enfrenta a resistência do ar, que o faz cair mais lentamente; um objeto em movimento dentro da água enfrenta a resistência da água. Por outro lado, no espaço não existe nada que se oponha ao movimento, e por isso, no espaço temos tantos exemplos objetos se mantendo em movimento sem a ação de forças, devido à ação da inércia.

QUESTÃO 6 - Qual é o nome da estrela mais próxima de nós?

Resposta

QUESTÃO 7 - Já sabemos que a Terra se movimenta ao redor do Sol com velocidade de aproximadamente 30 km/s. Se a Terra parasse de repente, o que aconteceria conosco?

Resposta

Para o professor (clique aqui)